Como funciona uma fossa séptica biodigestora?

Contar com um sistema de tratamento de esgoto, como o uso de fossas sépticas por exemplo, é fundamental. Principalmente em locais onde há deficiência no saneamento básico. E entre os principias tipos de fossas, existem as chamadas fossas sépticas biodigestoras. Você sabe o que é ou então como funciona uma fossa séptica biodigestora?

Se a resposta for não, continue sua leitura e veja agora o que é, como funciona. E também quais as vantagens de utilizar esse tipo de fossa em sua residência. Confira!

O que é uma fossa séptica biodigestora?

A fossa séptica biodigestora consiste em uma solução que trata o esgoto que vem do vaso sanitário. Ou seja, esta fossa funciona assim como as fossas sépticas convencionais. Ou seja, ela recebe e trata a água com urina e fezes humanas eliminadas com a descarga.

Então fossa séptica e a fossa séptica biodigestora é a mesma coisa? Não! A diferença é que a fossa biodigestora realiza a limpeza da água com dejetos utilizando esterco de boi. Quando bem executada, esta fossa produz efluentes que também podem ser utilizados no solo como fertilizantes.

Como funciona a fossa séptica biodigestora?

Para você entender como funciona uma fossa séptica biodigestora basta pensar no funcionamento de uma fossa convencional. Mas, neste caso, há adição de esterco de boi. No geral, a fossa séptica biodigestora é composta por 3 caixas interligadas. Veja abaixo os detalhes de como funciona uma fossa biodigestora:

⦁ Transporte dos dejetos
Ao acionar a descarga, a água do vaso sanitário juntamente com os dejetos vai para dentro da fossa por meio dos canos. Nesta etapa, a água e os dejetos ficam armazenados na primeira caixa da fossa séptica biodigestora.

⦁ Biodigestão – Em seguida, ocorre o processo de Biodigestão com o uso de esterco de boi. Para isso, se coloca na fossa uma mistura de 10 litros de esterco de boi para 10 litros de água. Nessa etapa, as bactérias do esterco de boi decompõem as bactérias presentes nos dejetos.

⦁ Decantação – Conforme a primeira caixa vai enchendo, a segunda também vai enchendo. E, com isso, liberam-se os gases poluentes dos dejetos por meio das válvulas. Em seguida, ocorre o processo de decantação que é a separação dos dejetos sólidos da água resultante do processo.

⦁ Filtração – Nas fossas biodigestor pode existir ainda a etapa da filtração que é onde a água livre de dejetos passa por um sistema de filtros por pedras e cascalho. Nesse processo, a água resultante se torna mais pura para a próxima etapa.

⦁ Descarte – Por fim, a última caixa da fossa recebe os dejetos já tratados e totalmente seguros para descarte. Ou então, eles também servem para reuso como adubo em plantações. Isso porque o material resultante de todo o processo é rico em nitrogênio, potássio e fósforo.

Quais as vantagens da fossa séptica biodigestora?

Diferentemente dos outros modelos de fossa séptica, a biodigestora pode ser usada como sistema de tratamento ou então para adubo. Dessa forma, a fossa séptica biodigestor é a melhor opção para produtores rurais ou para quem possui plantações. Além disso, a simplicidade e economia na construção da fossa séptica biodigestor são outras vantagens. Gostou de aprender o como funciona uma fossa séptica biodigestora? Ficou com alguma dúvida? Comente abaixo!

O Que é Hidrojateamento?

O Que é Hidrojateamento?

O entupimento de canos e tubulações é um problema muitas vezes difícil de lidar e que pode causa vários prejuízos. Desde financeiros, como trocas de encanamento até ao bem-estar, gerando desconforto e irritação aos moradores. Para solucionar este problema, muitas pessoas vêm recorrendo ao hidrojateamento. Mas e você, sabe o que é hidrojateamento?

O hidrojateamento é uma técnica bastante aplicada na limpeza e desentupimento de fossas, canos, assim como em outras tubulações. Ela funciona aplicando jatos de água em alta pressão para remover sujeira ou então obstruções que estejam causando o entupimento.

Por gerar uma pressão intensa, o hidrojateamento consegue remover qualquer detrito da tubulação. Desde pequenos objetos, até mesmo itens maiores, como raízes de árvores que invadem os canos, por exemplo. Além disso, quando o objetivo é fazer a limpeza, essa técnica consegue eliminar as incrustações mais difíceis de lidar.

Quais os Benefícios do Hidrojateamento

Tão importante quanto saber o que é hidrojateamento é conhecer os benefícios que essa técnica pode oferecer. No geral, entre os principais benefícios do hidrojateamento, estão:

Desentupimento e Limpeza total – Com o hidrojateamento é possível desentupir, bem como limpar, diferentes tubulações e superfícies. E o melhor, de forma rápida, eficiente e segura.

Amigável as à estrutura – No hidrojateamento é possível regular a pressão dos jatos de água conforme cada demanda. Por isso, sua aplicação irá solucionar o problema, sem afetar a estrutura da tubulação ou então de qualquer superfície.

Maior preservação do ambiente – Outra vantagem do hidrojateamento é que neste processo não se usa qualquer substância química, somente a pressão da água. Dessa forma, nenhuma toxina é liberada ao meio ambiente. Ou seja, você contará com a solução ecologicamente correta para solucionar seu problema.

Proteção a saúde – Por não utilizar qualquer tipo de substância química durante sua aplicação, o hidrojateamento também é uma solução segura para a saúde dos moradores.

Quando é indicado o uso do hidrojateamento

Muitas pessoas costumam contratar o serviço de hidrojateamento apenas quando o problema se agrava. Acontece que, entupimentos graves geram consequências sérias à estrutura do imóvel e até a saúde dos moradores.

Isso porque, o entupimento quando não solucionado a tempo, leva ao transbordamento do esgoto. Com isso, ocorrem danos nos encanamentos e pisos do imóvel. Além disso, essa condição ainda coloca os moradores em contato com bactérias, bem como outros parasitas nocivos à saúde.

Portanto, não se deve ter o hidrojateamento apenas como solução para casos graves de entupimento. Esta técnica também serve para solucionar problemas leves. E até como forma de prevenção, impedindo que novos desentupimentos ocorram no futuro.